DRIIN PEDRO

Driin... É como uma meta... Um sonho ou uma “loucura” que criei, da qual consigo realizar e vivenciar minha alma expressando minha essência. Explicando melhor. Certo dia sai de casa com uma prancha e uma mochila cheia de tinta e me joguei no mundo. Assim adotei a filosofia “Carpe diem” como lema, procurando extrair de cada dia o máximo de proveito em relação ao meio ambiente natural e social e intensificando esse contato lúdico e sagrado perante a vida... A questão artística é uma coisa muito interessante e natural, pois continuo fazendo o que sempre fiz desde criança, desenhar. O desenho para mim é algo como um passatempo, uma espécie de fuga, de cura, muitas vezes um transe, e foi assim que consegui dialogar com o mundo e com as pessoas sendo na pele, nas ruas ou em objetos.

Inspiração; atualmente busco minha inspiração numa religação com outro plano.

Luz, amor, e Vida. Essas são três palavras chaves para meu trabalho. Luz, este vem a ser o que nos diferencia dos cadáveres vivos ou mortos. Vida, pois realmente me questiono quantas pessoas realmente vivem, e o que fazer para que esta passagem aqui tenha um sentido maior do que apenas acumular riquezas materiais e vivenciar as possibilidades decretadas pelos meios de comunicação. Amor, pois esta vem a ser a grande busca do ser humano, partindo do amor próprio este sentimento vem a ser a grande evolução pessoal e social, visto que atualmente a religião como instituição, o capitalismo, nem a tecnologia conseguem suprir esse vazio que reflete em nossos olhares.

Site do artista